Blog

Comgás comemora resultados com o controle de excesso de velocidade pelo Velocidade por via

Blog

Comgás comemora resultados com o controle de excesso de velocidade pelo Velocidade por via

03 de Junho de 2021

Com a utilização do módulo Velocidade por via, todos os indicadores foram reduzidos, como os de multas, incidentes, reparos e manutenções. Também fortaleceu um dos maiores pilares da empresa: a segurança

“É preciso ter a segurança no trânsito como um valor e não uma prioridade, pois prioridades a gente muda de lugar”. A afirmação é de João Pimentel, gestor de Mobilidade e Infraestrutura da Comgás, distribuidora de gás natural que atua em toda a região metropolitana de São Paulo. Com isso, ele resume bem o DNA da Comgás e esclarece o principal motivo que levou a empresa a investir no módulo de Velocidade por Via (Vvia) da GolSat. O investimento, para João, foi muito mais do que na tecnologia em si: foi em vidas. 

Sabemos que o excesso de velocidade representa um dos principais problemas enfrentados pelos gestores de frotas, o que impacta na segurança da equipe e nos custos da empresa. Com o módulo Vvia, a velocidade de todas as posições e de todos os veículos da frota são validadas de acordo com o Código Brasileiro de Trânsito. A ferramenta gera informações precisas e em tempo real sempre que o condutor exceder a velocidade permitida na via. 

Com uma equipe de mais de 150 gasistas e 700 veículos circulando na grande São Paulo, a empresa precisava encontrar uma forma de controlar toda a frota com eficiência e, acima de tudo, segurança. O controle efetivo do excesso de velocidade aconteceu pelo Vvia, o que evitou e minimizou outros problemas da gestão. “A gente não deve esperar o problema acontecer para buscar soluções e orientar a equipe. Temos que olhar para o futuro, prever os possíveis problemas e tentar evitá-los”, comenta o gestor.

Segundo ele, em 2019 a Comgás vinha em um ritmo de redução de multas e incidentes. Depois, estagnou. Foi justamente aí que a gestão despertou para o módulo Vvia. Os principais pilares que queriam implantar, segundo João, eram: preservar a vida, contribuir com a sociedade e preservar o ativo, com eficiência e atuação responsável.

 

Velocidade por via traz informações relevantes ao gestor de frotas

Ele pontua que o Vvia é interessante e traz informações muito relevantes, mas que a ferramenta, por si só, não basta. É preciso traduzir os dados, transformando-os em resultados, o que exige a implementação de um processo. 

Logo no início, João conta que foi possível verificar que condutores antigos, sem o histórico de  multas e acidentes, apresentavam um perfil de dirigibilidade de risco. Com o Vvia, o gestor da frota entende o que não consegue ver. “Foi preciso trazer os condutores para perto e ouvi-los. Nossa intenção era ter resultados e não gerar medo”, pontua, destacando que o fato de outros setores e equipes terem se engajado na causa, contribuiu bastante no controle do excesso de velocidade, acarretando em uma série de outras conquistas.

Ao trazer os condutores para perto, firmando uma parceria, cada um passa a se sentir responsável pelas suas próprias atuações. Com isso, uma nova forma de dirigibilidade, com segurança e consciência, torna-se natural e os motoristas levam isso para a vida.

Para João, uma máxima que ficou ainda mais evidente foi que é preciso ter conhecimento para que haja evolução. “Os condutores queriam saber onde estavam errando e quando tiveram acesso às informações, foi havendo mudanças. Eles começaram a se engajar, buscar os seus próprios dados e tiveram a oportunidade de aprender. Hoje, nós só temos, de acordo com a classificação do módulo, condutores referência e de baixa exposição”, vibra.

 

Comgás tem resultados animadores com o Velocidade por via

Os resultados alcançados desde a contratação do Vvia são animadores. Todos os indicadores foram reduzidos a partir do momento em que houve um controle efetivo do excesso de velocidade. Entre 2019 e 2020, caiu em 39% o percentual de multas em geral e 90% as multas gravíssimas. A redução com custos de reparo de colisões foi de 34% e caiu 22% a quantidade de incidentes, reduzindo também a gravidade dos mesmos. A frota da Comgás alcançou estes resultados, rodando mais de 9 milhões de quilômetros em 2020.  

João conta que todos os meses fazem as extrações dos dados e que os indicadores de excesso de velocidade geram uma classificação dos condutores. “Os condutores que não estão bem classificados, passam por um processo de reciclagem, não repetindo os mesmos erros”.

 

Você está passando por problemas com a velocidade da sua frota? Está tendo gastos excessivos e  sente que a segurança não está sendo um valor na empresa? Entre em contato conosco. Juntos, vamos mudar este cenário.